sábado, 29 de novembro de 2014

Vídeo sobre a anemia falciforme


Obrigado pela sugestão Vasco! :)

sábado, 22 de novembro de 2014

A Química Orgânica da vida...

Há uma frase que eu digo algumas vezes nas minhas aulas que definem a minha interpretação do que é a vida...
"Nós não somos mais do que um conjunto de moléculas que sabem interatuar e consequentemente organizam-se em estruturas mais complexas."
É uma visão objetiva, fria dirão alguns, mas é a minha interpretação daquilo que realmente somos. Claro que existem muitos fatores, muitas variáveis que nós ainda não conhecemos, e por isso não controlamos. 
Recentemente a astronomia deu mais um passo na elucidação desta relação entre a química, a física e as ciências biológicas, com a sonda Philae. Para os interessados ou simplesmente curiosos, aqui fica mais informação sobre o assunto:

sábado, 15 de novembro de 2014

Aminoácidos (considerações gerais)



Os aminoácidos são moléculas que, do ponto de vista químico, são caracterizados pela presença de 2 grupos funcionais diferentes. O próprio nome já os refere: grupo amina e grupo carboxílico (que é o grupo ácido mais relevante na bioquímica). Apesar de normalmente pensarmos em proteínas quando ouvimos a palavra “aminoácido”, na realidade qualquer molécula que apresente estes 2 grupos funcionais é um aminoácido.
Do ponto de vista funcional, os aminoácidos desempenham várias funções relevantes no nosso organismo. Todas as nossas proteínas são formadas a partir de diferentes combinações de um conjunto de 20 aminoácidos diferentes, os chamados “aminoácidos standard”. 
Esta é, na realidade, a função mais conhecida dos aminoácidos, serem os blocos de construção dos milhares de proteínas e péptidos que existem na Natureza. No entanto, resumir todas as suas funções a esta é uma perspetiva muito redutora. Os aminoácidos desempenham muitas outras funções fisiológicas importantes, tais como: são dadores de átomos de azoto para a síntese de várias moléculas, como bases azotadas, outros aminoácidos, poliaminas, grupo heme, …; entram na composição de alguns lípidos, como por exemplo a fosfatidilserina; desempenham a função de neurotransmissores (glutamato e glicina, por exemplo) ou são usados como precursores na síntese de outros neurotransmissores (GABA, por exemplo); funcionam como veículos de transporte de azoto na corrente sanguínea, sendo de destacar nesta função o papel da glutamina e da alanina.
Na sua composição química, os aminoácidos standard apresentam uma estrutura comum entre eles na maior parte dos seus constituintes. Apresentam um carbono central, designado por carbono a, ao qual estão ligados o grupo amina e o grupo carboxílico que os definem como aminoácidos. Como estes grupos estão ligados ao carbono a, são muitas vezes designados por a-amina e a-carboxílico, e os aminoácidos são referidos como a-aminoácidos. Além destes grupos, existe também um átomo de hidrogénio ligado ao carbono central. O 4º substituinte é designado por grupo R ou cadeia lateral e é este que define a identidade do aminoácido, pois todos os restantes componentes são comuns aos 20 aminoácidos. Em breve irei falar com mais detalhe sobre as propriedades deste grupo R…